Buscar
  • TV UP

Ícone do esporte em Umuarama: Família Unipar se despede do professor Reginaldo


Foto: Professor Reginaldo e a filha, professora Paula Gomes

É com muito pesar que a Universidade Paranaense comunica o falecimento do professor Reginaldo Gomes da Cruz, ocorrido nesta manhã [03/03]. Por trinta anos [de 1987 a 2017] ele fez parte do quadro docente da Unipar. Foi casado com Ana Paula Cruz [professora também há muitos anos da Unipar], com quem teve dois filhos: Mário Henrique e a arquiteta Paula Gomes [professora da Unipar e coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo].

Formado em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná, em 1972, e com vários cursos de especialização no currículo, o professor Reginaldo se tornou, em pouco tempo, uma das figuras mais importantes do esporte regional.

E também se destacou entre os professores mais competentes de educação física de escolas das redes estadual e municipal de ensino de Umuarama e região. Fora da sala de aula, conquistou prestígio em cargos de gestão, entre eles, o de diretor do Colégio Estadual Monteiro Lobato e de chefe da Divisão de Esportes da Prefeitura de Umuarama, além dos trabalhos de consultoria que desempenhava.

Com seus quase dois metros de altura, era um apaixonado praticante de basquete, tanto que se especializou na área, tornando-se um dos maiores teóricos do assunto, no Paraná. Seu carisma também fez dele uma pessoa respeitada, em Umuarama. E sempre solícito, assou muita costela em festas filantrópicas e de amigos, por aqui.

Por tudo isso, pontua no rol dos homens mais respeitados da cidade: é Cidadão Honorário de Umuarama, com título outorgado em 2006.

O Reitor da Unipar, Carlos Eduardo Garcia, lamenta o ocorrido: “Esta é uma notícia muito triste! Perdemos um amigo, um professor exemplar, um grande incentivador do esporte, um homem honrado, que viveu nos mostrando o quanto a sabedoria e a fé nos favorecem no dia a dia”.

Mas Garcia ressalta “o legado importante” deixado pelo professor Reginaldo: “Umuarama tem muito a agradecer pelo que ele fez não só no esporte em si; indiretamente, seu trabalho promoveu socialização, melhoria de qualidade de vida e tudo o mais que as práticas desportivas geram numa sociedade, que vão muito além do cuidar do corpo”.

Também entristecida, a coordenadora do curso de Educação Física da Unipar, professora Silvia Sucupira, diz que Umuarama perde um dos maiores líderes do esporte: “Fui aluna dele, atleta da equipe que ele comandava, colega por cerca de vinte anos; tenho muitas boas lembranças dessa convivência, por isso posso afirmar com muita certeza que foi um professor e um gestor excepcional e, acima de tudo, um amigo verdadeiro”.


Fonte: Unipar Notícias